Como Parar de Procrastinar – Aprenda agora 2 técnicas infalíveis para combater a procrastinação nos estudos.

Tempo de leitura: 10 minutos

O hábito mortal de procrastinar. Você já passou por essa situação?

Você chega do trabalho e senta para estudar.

Nesse momento, você se lembra de que não colocou o lixo para fora e vai fazer isso.

Entra em casa e percebe que seu quarto está meio bagunçado e vai arrumar.

Depois da arrumação, bate aquela fome e vai fazer algo pra comer.

Abre a geladeira e lembra que se esqueceu de passar no mercado. Vai até lá, abastece a geladeira e, enquanto esquenta algo para comer, “passa o olho” no whatsapp rapidinho, pois, afinal, o que você quer é só dar uma “olhadinha” nas últimas mensagens.

Ledo engano. Como você está online, seu amigo de infância viu e resolveu te ligar “rapidão”.

Uma hora depois a conversa acaba e você esquenta de novo a comida para jantar.

Ok, agora vai começar a estudar.

Entretanto, percebe que já está tarde e amanhã tem que acordar cedo para trabalhar, aí vem aquele pensamento: “bom, não estudei hoje, mas amanhã eu compenso”.

Se você já passou por algo parecido com essa situação está perdendo seu tempo com o hábito de procrastinar e deixando para depois um dia de estudo que é fundamental na sua rotina de estudos.

Continue lendo este artigo para:

  •         Entender o porquê procrastinamos.
  •         Saber como evitar procrastinar criando um novo hábito.
  •         Aprender 02 técnicas poderosas para não procrastinar.

Por que procrastinamos

procrastinar

Podemos citar aqui inúmeros motivos para a procrastinação nos estudos, até porque isso varia conforme o seu modelo emocional e comportamental.

Vamos, no entanto, nos ater a 05 causas que podem comprometer a sua tão sonhada posse em um concurso público:

  •         A falta de percepção do benefício
  •         A ausência de um prazo
  •         A falta de cobrança
  •         O perfeccionismo
  •         A atividade ser muito complexa

A falta de percepção do benefício é quando você deixa de realizar a tarefa por achar que isso não trará grandes prejuízos aos seus estudos.

Com relação à ausência de um prazo, aposto que durante seus estudos você já se perguntou: “Nossa, mas por que essa lei tem tantos prazos diferentes? Seria bem mais fácil colocar o mesmo prazo para tudo”.

Bem, os prazos são diferentes porque cada situação exige uma sequência de medidas próprias a ser adotada, assim como uma rotina particular. Dessa forma, cada um tem um modo peculiar de definir o seu prazo.

A falta de cobrança é outro fator que te leva a procrastinar, pois quando não há fatores internos ou externos exigindo uma ação da sua parte, você acaba caindo na zona de conforto e lá se vai seu planejamento de estudos por mais um dia.

Quanto ao perfeccionismo, calma, concurseiro, eu sei que ao estudar devemos sempre focar o máximo rendimento.

O problema é quando só iniciamos nossos estudos quando todos os fatores estão perfeitos.

Internet 100%, todas as canetas stabilos na mesa, os livros abertos nas páginas corretas, portas trancadas, filhos dormindo e você entrar em estado flow (estado mental onde o corpo e a mente fluem em perfeita harmonia).

Espere todas essas condições estarem presentes para sentar a bunda na cadeira e estudar e observe seu concorrente pegando sua vaga no concurso dos seus sonhos.

E o último, e não menos importante fator que nos leva a procrastinar, é quando a atividade é muito complexa.

Você senta para estudar no seu canto, olha seu plano de estudos e dá “de cara” com aquele tópico da matéria super enrolado e aí, como já fez várias coisas no dia, tá cansado do trabalho, resolve deixar para o final de semana, quando estará mais focado.

Lá se vai seu planejamento de estudos.

Evite procrastinar criando um novo hábito

Procrastinar

 

Um hábito é composto por 03 pilares.

  •         Deixa (gatilho);
  •         Rotina;
  •         Recompensa.

 O gatilho é a ação que dá o “start” no hábito. É aquela atitude que você toma para iniciar seus estudos, como, por exemplo, ir para uma salinha específica só pra estudar.

A rotina nada mais é que o anseio por repetir determinado comportamento, por exemplo, estudar 4h líquidas todo dia ou ler a CF todo dia. A famosa repetição que leva a perfeição.

A recompensa é seu prêmio por concluir determinada tarefa específica. Riscar um tópico do edital ou assistir a um episódio da sua série favorita, por exemplo.

OK! Entretanto como eu crio, efetivamente, um novo hábito?

1º Mantenha o mesmo gatilho;

2º Mantenha a mesma recompensa;

3º Insira uma nova rotina.

4º Acredite na mudança.

Imagine que você está procrastinando estudar língua portuguesa.

Seu gatilho para começar a estudar é chegar do trabalho e começar a estudar às 19h00 em ponto.

Contudo, apesar de ter programado fazer isso, você procrastina se dando desculpas para não estudar porque é perfeccionista e naquele dia sua internet não estava legal e a vídeo aula travava demais, então, não dá pra estudar assim, não é?!

Sua recompensa é, após os estudos, riscar um tópico do edital, pois isso te dá uma sensação de dever cumprido. Nesse dia pode ser até que você riscou alguma coisa do edital sim, entretanto, riscou apenas uma parte do que foi planejado.

Sendo assim, como seria uma forma de criar um novo hábito dentro desse contexto?

Dia seguinte você chegou do trabalho e viu que são 19h00 horas (gatilho).

A internet ainda não está boa e a vídeo aula continua travando, tudo bem, pegue seus pdfs das aulas anteriores de português e revise tudo, responda as questões do material e faça um mapa mental, por exemplo.

Crie alternativas, concurseiro.

Após fazer isso você riscará um tópico do edital, talvez até o mesmo tópico em português, mas o importante é que agora sua sensação de dever cumprido estará completa.

Viu como funciona?! Não tente desconstruir ou criar um novo hábito nos estudos “do nada”.

Um hábito é um processo comportamental e, como todo processo, ele segue um fluxo.

Preparado? Então continue lendo esse artigo para aprender 2 técnicas contra a procrastinação.

2 Técnicas poderosas para não procrastinar

Técnica 1 – Benefícios percebidos

Procrastinar

 

Você deve ter uma definição muito clara sobre quais serão os benefícios percebidos por realizar determinada atividade.

Dessa forma, será mais difícil procrastinar nos estudos.

Liste de forma bem específica os benefícios de determinada atividade.

Vamos pensar, por um momento, sobre qual o benefício de estudar para concursos públicos.

Pensou?

Talvez você tenha pensado que seria gabaritar a prova, ganhar mais, estabilidade… Bem, esses benefícios têm um problema: eles são vagos demais, não tem conteúdo emocional e, apenas isso, não o impedirá de procrastinar.

Levante benefícios mais profundos, pense na sensação de vitória, segurança para sua família, independência financeira, contribuir para um país melhor ou inspirar as pessoas ao seu redor.

Vá além, ache o seu porquê ou seu por quem.

Levantar os benefícios mais profundos de um objetivo tem muito mais conteúdo emocional e, certamente, contribuirá para que você pare de procrastinar.

Técnica 2 – Teoria da inevitabilidade

Procrastinar

Crie um ambiente em que é quase impossível não atingir seus objetivos.

Elimine as distrações quando for realizar uma atividade.

Vale tudo aqui: trancar a porta do quarto, usar abafador de som, estudar ouvindo ondas bineurais, desligar o celular ou colocar em modo avião.

Para ter uma noção de horas líquidas de estudo use, assim como eu, algum aplicativo para cronometrar o tempo de estudos, como, por exemplo, o Aprovados.

Veja os 3 elementos para você parar de procrastinar nos estudos.

1º Clareza na atividade específica

Transforme atividades grandes em pequenas. Isso fará com que tenha uma visão mais focada em cada ponto.

Crie um planejamento de estudos e vá riscando os pontos que já concluiu.

Isso vai passar a sensação de dever cumprido e sempre reavalie esse planejamento para cumprir as tarefas mais importantes em primeiro.

Ao estabelecer uma meta para sua atividade é importante que use a sensatez e estabeleça metas alcançáveis para não gerar frustração.

Por vezes, o concurseiro não consegue definir claramente suas metas nos estudos por falta de edital, entretanto, é importante que não se dê chances de procrastinar.

A ideia aqui é criar um ambiente onde é inevitável que isso aconteça, ou seja, se não tem edital aprenda a montar o seu edital.

2º Comprometimento público

O seu maior comprometimento ao tomar a decisão de estudar para concursos públicos deve ser com você mesmo, mas, como diz um provérbio africano: “Se você quer ir rápido vá sozinho. Se você quer ir longe, vá acompanhado.”.

Comprometa-se com um amigo ou grupo de amigos que dia X você terá fechado 3 matérias do seu edital e peça para que ele cobre isso de você.

Somos seres humanos e o fator da pressão social pesa sobre você quando se compromete a fazer algo com outra pessoa.

Procure um amigo concuseiro para “prestar contas” e cobre o mesmo dele.

3º Penalidade profunda

Agora que já definiu uma meta alcançável e fez um comprometimento público, você já pode definir a sua penalidade se nada acontecer do que você planejou acontecer e você acabar procrastinando.

Uma penalidade profunda serve para te lembrar do seu objetivo.

Seja sensato ao criar uma penalidade, nada que vá comprometer a sua saúde, mas também nada que seja insignificante.

A minha penalidade profunda ao procrastinar e não cumprir minhas metas é não assistir ao seriado “Game of Thrones” nas noites de sábado e domingo.

Vai por mim, essa é uma penalidade terrível para quem é viciado em séries.

Encontre algo que te deixa incomodado por não ter feito algo que outrora planejou porque procrastinou.

 

CONCLUINDO

Nosso dia a dia é permeado por distrações que afetam nossa eficácia e nossa produtividade o tempo todo.

Logo, sempre teremos um bom motivo para procrastinar se não encontrarmos um motivo MUITO BOM para não procrastinar.

Seu sucesso nos estudos depende do grau de comprometimento com seus objetivos e metas específicas. Não deixe para amanhã o estudo de agora.

O hábito de procrastinar pode ser combatido, não é fácil, mas tenha força de vontade para conquistar sua vaga no concurso dos seus sonhos.

Lembre-se: a responsabilidade é sua e é você que escolhe entre o “fazer hoje” ou “deixar para amanhã”.

Se você gostou desse artigo e gostaria de ajudar seus amigos a parar de procrastinar, por favor, compartilhe esse post.