Concurso TRT-RJ 2018: As informações mais importantes sobre a Banca AOCP

A escolha da Banca AOCP para a realização do concurso TRT-RJ 2018 foi uma surpresa, já que a maioria aguardava a FCC.

Por ser uma banca tradicional em concursos de tribunais, todos achavam que essa seria a organizadora do concurso TRT-RJ 2018 e, para surpresa geral temos a banca AOCP como responsável pelo certame.

No artigo de hoje falaremos alguns dos pontos mais importantes sobre a banca AOCP e os conteúdos com maior probabilidade de questão no concurso TRT-RJ 2018.

Vamos identificar o perfil da banca AOCP nas matérias de português, direito administrativo e direito constitucional e ver o que ela mais cobra dentro de cada matéria de maneira bem simples e objetiva.

Concurso trt rj 2018 - analise banca aocp

Banca AOCP – Concurso TRT-RJ 2018 – Língua Portuguesa

Matéria bem tradicional em todos os concursos, comumente presente em todos os editais e motivo de preocupação de muitos concurseiros.

A primeira característica da banca AOCP, não só para Língua Portuguesa mas como um todo, é que há poucas questões disponíveis para resolução. Sendo assim, o candidato pode perfeitamente pegar questões da banca FCC (Fundação Carlos Chagas) para resolução, pois o formato é parecido e existe uma enorme quantidade de questões em razão da sua tradicionalidade em realização de certames.

No caso de português, especificamente, as provas da AOCP possuem um nível de dificuldade um pouco mais baixo do que a FCC.

Um caminho lógico para nortear seus estudos é esgotar as questões da banca AOCP, que são de nível mais fácil, e depois fazer as questões da banca FCC.

O principal motivo para usar a FCC como parâmetro e que a grande maioria dos concursos de TRT são realizados por ela, então, por isso, faz todo sentido usar essa banca como referência.

Além do mais, se você pretende seguir dando foco a concursos de tribunais do trabalhos o estudo para a FCC irá te ajudar em outros TRTs, como o TRT 15º e o TRT 2º, que serão realizados pela banca em questão.

Uma característica importante das provas da AOCP é que na matéria Língua Portuguesa a banca costuma abordar o conteúdo programático como um todo, ao contrário do que acontece, por exemplo, com as questões da banca ESAF.

Claro que você pode focar mais nos assuntos favoritos da banca AOCP, afinal isso é importante para dar um direcionamento, mas mantenha em mente que, de um modo geral, eles cobram ou tentam cobrar todo conteúdo.

A banca é bastante normativa e por esse motivo no caso de Língua Portuguesa pode usar entendimentos tradicionais e contemporâneos de alguns autores mais modernos.

O mais importante é que as provas costumam seguir um padrão definido, isso vale para todas as bancas, por isso o ideal é esgotar as questões do estudo da AOCP, e apenas após isso partir para as questões da FCC.

A FCC, via de regra, costuma detalhar mais, colocar ortografia, acentuação gráfica, pronomes, conjunções, emprego de tempos e modos verbais, verbos, concordância e vozes verbais.

Já a AOCP divide o edital de Língua Portuguesa em dois blocos: conhecimentos linguísticos e com interpretação de texto. Dentro de conhecimentos linguísticos a disciplina é dividida em três tópicos: ortografia, classe de palavras e sintaxe.

Um ponto importante de ressaltar é que a banca AOCP tem alguns assuntos que não são cobrados por outras bancas mais tradicionais, como divisão silábica, encontros vocálicos e consonantais e dígrafos. Enfim, coisas bem básicas, mas que são cobrados em prova nível superior.

A banca AOCP traz explicitamente no edital as dez classes de palavras, incluindo interjeição, numeral e artigo, coisas que não são cobradas em outros certames. Dentre as classes de palavras é possível fazer uma análise do que é mais cobrado.

Uma curiosidade é que o tópico vozes verbais não vem explícito no conteúdo do edital da banca AOCP e também não se identifica muito esse assunto nas provas, ao contrário da FCC, que vem explícito e cobra muito. As questões costumam abordar um único assunto, ou seja, normalmente as 5 (cinco) assertivas ali são do mesmo tema.

Incidência de cada assunto nas provas da banca AOCP: o assunto mais cobrado na AOCP foi classe de palavras seguida de interpretação de textos, tipologia textual e análise sintática.

Concurso trt rj 2018 - como estudar para a banca aocp

>>> Curso TRT RJ 2018 Atualizado <<<

Banca AOCP – Concurso TRT-RJ 2018 – Direito constitucional e administrativo

A AOCP nessas matérias tem três características marcantes que devem ser levadas em conta para quem fará o concurso TRT-RJ 2018:

1º – A banca AOCP cobra muito a lei seca, então você que vai fazer o concurso TRT-RJ 2018 tem por obrigação de estar como seu estudo da letra da lei MUITO bem alinhado. Sendo assim, a melhor forma de estudar a lei seca você pode ver neste post.

2º – Enquanto na FCC, por exemplo, uma questão geralmente mistura com diversos assuntos do edital, na banca AOCP é um assunto por questão.

3º – Pouquíssima jurisprudência ou quase nada. A jurisprudência é dificilmente cobrada, mas não é recomendado de qualquer forma ignorar esse estudo, embora essas questões não sejam padrão da banca.

Sendo assim, vale reforçar que o seu estudo deve ser mais focado na memorização da literalidade dos dispositivos das leis que regem a matéria de direito constitucional e administrativo.

Banca AOCP - Concurso trt rj 2018

Banca AOCP – Concurso TRT-RJ 2018 – Último Concurso

A última prova concurso TRT RJ foi realizada pela FCC e agora temos como organizadora a banca AOCP, então é interessante analisar tanto a última prova que foi aplicada pela FCC, quanto o modelo de provas da nova organizadora do concurso TRT RJ 2018.

Isso porque quem define como vai ser a prova é o órgão, por isso temos que analisar a última prova realizada, sempre observando o modo de cobrança da banca AOCP por intermédio de provas antigas.

Concurso trt rj 2018 - estudar para a AOCP

Banca AOCP – concurso TRT-RJ 2018 – Quantidade de Vagas

No momento temos 195 vagas imediatas para todos os cargos, mas ainda não se sabe se o edital vai abrir já com todas essas vagas disponíveis.

Quem estuda para concursos de TRTs não deve se preocupar com o número de vagas no edital ou pelo fato do edital trazer cadastro reserva isso é perfeitamente comum nesse tipo de concurso.

Logo, não se prenda ao número de vagas no edital, pois temos como exemplo o último concurso TRT SP que tinha 7 vagas no edital e eles chamaram 2.900 técnicos.

As duas últimas provas para concursos de tribunais realizados pela banca AOCP foram de tribunais regionais eleitorais em 2015, com um estilo bem parecido aos editais da FCC: as específicas com peso 3 e conhecimentos gerais com peso 1.